EXPECTATIVAS DE UMA MÃE-PSI (PSI -MÃE?): PROCESSO OU RESULTADO

No texto de hoje eu gostaria de trazer um pouco das minhas experiências e inquietações em relação à maternidade e às interações família-escola na educação infantil, para então discutir brevemente do ponto de vista das Terapias Comportamentais Contextuais. O que importa para cada família na educação infantil? A mim, como mãe, importa que minha pequena se sinta segura emocional e afetivamente, se sinta respeitada e querida no ambiente escolar. Que este seja um espaço de aprendizagem e exploração de materiais...

E quando eu não me sinto pertencente?

Você já se sentiu como se, independente do local onde você está, você não encaixasse completamente? Como se você não pertencesse de verdade? Você já teve essa sensação? Já parou para pensar de onde vem isso? Se você já fez esse exercício consigo mesmo, é possível que tenha identificado algumas explicações para esse fenômeno: locais que você frequentava na infância com pessoas muito diferentes de você, sentir-se negligenciado por pessoas importantes da sua convivência, ou alguma outra explicação que possa...

Consciência e Competência

Hoje retorno a essa gloriosa coluna de literatura psicológica para dividir reflexões acerca dos quatro níveis de aquisição de uma habilidade no que diz respeito à consciência deste processo de aprendizagem. Em bom português, sobre saber o quanto sei e o quanto não sei. Esse modelo, chamado originalmente de “quatro níveis de ensino” (four levels of teaching – De Phillips, Berliner e Cribbin, 1960), adquiriu muita popularidade em várias áreas, especialmente na psicologia do aprendizado. Ele leva em consideração dois...

Você sabe identificar os sintomas do Estresse Pós-Traumático?

Também conhecido como TEPT, é o resultado de experiências traumáticas que desenvolvem estruturas patológicas de medo e geram grande sofrimento nas pessoas, pois são assombradas por memórias intrusivas e se sentem em constante ameaça. Os principais sinais do TEPT são percebidos no descontrole comportamental e se dividem em 3 áreas. A primeira é a Reexperiência Traumática, ou seja, surgem lembranças, flashbacks, pesadelos, gatilhos com sons, cheiros, pessoas ou situações. A segunda é a Esquiva ou Isolamento Social e a terceira...

Aceitação Radical e a Enchente no RS

Aceitação Radical e a Enchente no RS   Gosto muito da Oração da Serenidade e acho que ela se aproxima de alguns processos da Terapia de Aceitação e Compromisso. Acredito que a mensagem desta oração cabe muito no contexto que estamos vivendo no estado do Rio Grande do Sul. Ela diz assim: “Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguir umas das outras”.    Quais...

Acolhendo o Luto: Reconectando-se com a Vida Após as Inundações no Rio Grande do Sul

Quando falamos de luto, embora o associemos à perda, essa perda está sempre relacionada a um vínculo, um vínculo que foi construído e se tornou importante em nossa vida. A dor no luto surge ao reconhecer que aquilo valioso que construímos já não está mais. Esse vínculo geralmente está ligado aos nossos valores, que no contexto da Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) nos orientam sobre para onde devemos redirecionar nossa atenção e esforço. Esta dor dá a sensação de...

PROPOSTA DE AJUDA DA TERAPIA DE ACEITAÇÃO E COMPROMISSO PARA SITUAÇÕES DE EXTREMO ESTRESSE

Diante da triste calamidade pública ocorrida no Estado do Rio Grande do Sul, há necessidade de muita ajuda humanitária, estrutural, física e emocional. Sendo assim, os terapeutas do Núcleo Contextus e alunos da pós-graduação em terapias comportamentais contextuais da Faculdade de Psicologia do CEFI-FACEFI, propõe um auxílio psicológico para as pessoas que vivenciaram esta tragédia. Segundo a World Health Organization (2011), diante de uma catástrofe torna-se prioritária a criação de um plano que permita uma ação coordenada, integrada, eficaz e...

Como você está se sentindo? – Cuidando de nós e cuidando dos outros

Nesse ano de 2024, o mês de maio foi marcado pelas enchentes que tomaram o estado do Rio Grande do Sul. Milhares de pessoas perderam suas casas, várias delas ainda não puderam voltar, pessoas e animais perderam as suas vidas. Todos que estavam em cidades atingidas foram impactos direta ou indiretamente. É uma catástrofe sem precedentes na nossa história. Como você está sendo impacto por isso? Sim, você! Um fenômeno comum que observei nesse período foi muitas pessoas relatando uma...

A dor da tragédia no RS e a solidariedade das pessoas-Ubuntu

Dor… não há outra palavra que possa tentar definir o que as pessoas do RS estão sentido após a catástrofe ocorrida… muitos perderam vidas, outros perderam suas casas, suas estruturas… E os que estão vivos estão atônitos… choque, trauma, sensação de devastação… E os que estão vivos começam a olhar para os lados… e a ver a dor um do outro, a sentir a dor um do outro… a se desesperar com o outro… E, para a maioria das pessoas...