Como você está se sentindo? – Cuidando de nós e cuidando dos outros

Nesse ano de 2024, o mês de maio foi marcado pelas enchentes que tomaram o estado do Rio Grande do Sul. Milhares de pessoas perderam suas casas, várias delas ainda não puderam voltar, pessoas e animais perderam as suas vidas. Todos que estavam em cidades atingidas foram impactos direta ou indiretamente. É uma catástrofe sem precedentes na nossa história. Como você está sendo impacto por isso? Sim, você! Um fenômeno comum que observei nesse período foi muitas pessoas relatando uma...

Observando a solidão

Esses dias me senti sozinha, era um daqueles dias em que eu estava tão cansada que a última coisa que eu queria era socializar. A minha bateria social estava esgotada e eu sabia que chamar alguém para conversar ou sair iria apenas me deixar mais desgastada, além de não conseguir estar verdadeiramente presente com a pessoa. Então decidi ficar sozinha. Nisso, percebi que, mesmo sem querer, tenho o impulso de tentar consertar a solidão “Não é bom chamar alguém? Então...

Ser Terapeuta Vulnerável

Como seria se desenvolver e aprender a ser um melhor terapeuta falando abertamente sobre seus fracassos ou equívocos ou falta de conhecimento na prática clínica? Participo de um grupo de estudos há 3 anos com meus colegas da Especialização em Contextuais (nos formamos em 2018 no CEFI) e em algum dos nossos encontros essa foi a pauta, a partir da leitura do capítulo 3 do livro Habilidades Terapêuticas na Prática da Psicoterapia, das Organizadoras Cláudia Oshiro e  Joana Vartanian. Fico...

Aprendizados de despedida – minha experiência no Núcleo Contextus

No texto de hoje, vou abordar despedidas e novos começos, destacando como alguns processos das terapias contextuais me auxiliaram a encarar isso de outra forma. Para ilustrar, utilizarei a música “Yet to come (The Most Beautiful Moment)” do grupo sul-coreano BTS, que trata precisamente do encerramento de um ciclo e do início de outro.   (o vídeo possui legendas em inglês e espanhol)   A música, lançada pelo grupo em 2022, apresenta em sua letra uma despedida (temporária) aos fãs...

​​​​Pressupostos da DBT

  Hoje pela manhã discutíamos em equipe de psicoterapeutas sobre os pressupostos da Terapia Comportamental Dialética, algo que fazemos semanalmente. – “O paciente está fazendo o melhor que ele pode, e ainda assim pode fazer mais”, foi uma das falas que surgiu. – “Querer versus precisar”, complementou uma colega. – “Escolha o seu difícil”, foi a próxima.  Até que um colega levantou o ponto de vista diferente: – “Muitas vezes não estamos de fato fazendo o nosso melhor, sabemos que...

Esse Natal será diferente: Sobre o que será o seu final do ano?

Esse Natal será diferente   Já notou o impacto que as datas tem sobre nós? É interessante olhar para isso, de forma bem prática, é mais um dia como qualquer outro… mas sabemos que não é, pois damos significados para essas ocasiões. Falamos que entramos no nosso “inferno astral” quando nos aproximamos da data do nosso aniversário para descrever uma gama de experiências particulares que surgem. Assim como a reflexão que fazemos quando começa a se aproximar do final do...

Você joga para quê? 

Este texto surgiu de uma experiência que estamos vivendo desde 09/10, quando a escolinha da nossa filha propôs uma gincana entre as famílias. Desde o instante em que tive contato com a ideia pelo aplicativo da escola fiquei super empolgada, imaginando cenas de interação e brincadeiras entre as famílias. Eu amo estar com nossa pequena e amo saber quem é cada coleguinha dela. Buscá-la na escola é sempre uma delícia, seus olhinhos brilhantes quando me vêem e os dos amiguinhos...

Esta sou Eu

Há um tempo, eu assisti o Homem do Show (o título em inglês é The Greatest Showman), um filme estrelado por Hugh Jackman baseado no empresário e showman Phineas Taylor Barnum. Gostei muito desse filme, achei bem sensível e com uma trilha sonora muito bonita. Uma música em especial que me tocou foi This Is Me (Essa Sou Eu) performada por Keala Settle. É difícil para mim falar sobre do que se trata a música, porque acho que ela toca...

Sobre dar conta e dar-se conta

Todos já passamos por uma situação em que nos planejamos para ir a algum evento, seja ele profissional, social ou de qualquer tipo, e, na hora do planejamento, pensamos que ele seria uma boa ideia. Até o dia chegar, e, quando o dia chega, a última coisa que queremos fazer é ir. Então pensamos diversas coisas, relembramos todos os motivos para ir e por que é importante. No meio desse autoconvencimento, pensamos também em diversos motivos para não ir e...