Prioridades… por onde começar?

Quando eu estava pensando sobre o que eu gostaria de falar essa semana, me veio à cabeça um dilema que eu tenho enfrentado mais atualmente: como dar conta de várias atividades ao mesmo tempo? A escrita desse texto foi uma dessas atividades, era uma tarefa que eu precisava fazer, ao mesmo tempo também tinha que terminar de preparar uma apresentação para hoje, terminar outros documentos que estamos preparando em equipe, atender e ahhhhhhh… Como lidar com isso? Umas das coisas...

Uma base segura para os valores

Quando começamos a ter contato com a Terapia de Aceitação e Compromisso, seja como terapeuta ou como paciente, não é raro que fiquemos bastante empolgados com as possibilidades que esse ponto de vista abre para uma vida mais satisfatória, experimentada com vitalidade e com um senso de propósito. E nesse entusiasmo, é fácil corrermos para trabalhar com a clarificação dos valores (o que e quem realmente é importante? quem é a pessoa que gostaria de ser?) e construção de padrões...

ATUALIZAÇÃO DOS QUESTIONÁRIOS DA IBCT

Como já explicado no artigo QUESTIONÁRIOS IBCT PARA AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO CONJUGAL a Terapia Comportamental Integrativa de Casal (Integrative Behavioral Couple Therapy -IBCT) utiliza instrumentos de avaliação da relação conjugal, fato que organiza o trabalho terapêutico e, o mais importante, todos, terapeuta e clientes, conhecem o caminho a ser percorrido, as maiores dificuldades e objetivos terapêuticos, devido à clareza acerca do funcionamento conjugal que esta modalidade de trabalho oportuniza. Esta fase de avaliação é realizada em quatro sessões: a primeira...

Processo de luto durante o CoVID-19… O que fazer?

O mundo continua combatendo a Pandemia do Coronavírus (COVID-19) com todos tentando, a partir de suas possibilidades, lidar com as consequências e buscar sobreviver aos efeitos de saúde, políticos, econômicos, sociais e de trabalho neste momento tão difícil para todos nós.  No momento que eu estou publicando este post, as mortes por COVID-19 são mais que 430.000 pessoas em todo o mundo, deixando cada uma um impacto e um vazio enorme na vida de seus entes queridos e na comunidade....

O que fazer com o medo?

“E agora? O que vai acontecer?” Isso tem se passado na sua cabeça? Nos últimos três meses, inúmeras vezes me perguntei sobre o que será do futuro. Imagino que este é um questionamento inevitável, que ronda os pensamentos de muitos de nós. E este futuro tão incerto pode vir carregado de muito medo, afinal, os números e os fatos são realmente alarmantes e tristes. E não basta a realidade ser dura, a criatividade da mente humana é larga, temos uma...

3 mitos sobre o uso de psicofármacos na infância

Assim como doenças clínicas, as crianças podem desenvolver enfermidades psíquicas como ocorre na população adulta. Os transtornos mais comuns nesta faixa etária são episódios depressivos, transtornos ansiosos, déficit de atenção e/ou hiperatividade e transtornos de conduta. A prevalência de transtornos mentais nesta população fica em torno de 7 a 12%. Em média, os índices podem chegar a 30% para a maioria das enfermidades prevalentes neste grupo. Diversos fatores podem influenciar no aparecimento e desenvolvimento de sintomas na infância, desde fatores...

Acessando a vulnerabilidade para a mudança

Tenho estudado com um grupo de amigos sobre o livro “Imunidade à Mudança” (Kegan & Lahey,2017) e em todos os nossos encontros fico buscando conexões com as Terapias Comportamentais Contextuais, meu foco de trabalho e estudo hoje. Me sinto instigada e adoro fazer isso, conectar minha experiência anterior em organizações com meu mundo atual na Psicologia Clínica. Além disso, também me sinto convidada a pensar em nosso momento e nas mudanças que estamos tendo que enfrentar. Criamos uma metáfora para...

Julguem-me!

Hoje, enquanto escrevo esse texto, reconheço que estou há 60 dias em casa em decorrência do isolamento social. Assim como vocês, já passei por muitas fases. Uma semana antes de estourar a pandemia no Brasil, estava em São Paulo e lembro que ríamos do exagero de alguns paulistanos de máscara no shopping e os funcionários do supermercado passando álcool nos carrinhos. O vírus ainda parecia algo muito distante (ao menos para mim).  Uma semana depois, lembro de uma pessoa querida...

Improvisando para sobreviver

Quando o planeta colapsa e a insegurança impera em todos os âmbitos da vida, bagunçando o que parecia organizado, nos deparamos com o que fica de tudo isso. Depois do choque, da incredulidade, da frustração, da indignação, o que ainda nos serve de âncora?   O que de fato importa pra cada um nesse mundo, afinal de contas? Não o que é bonito dizer/postar/parecer. O risco de vida pode nos fazer viver as nossas reais necessidades. Para mim, está sendo...

VAMOS SER DE VERDADE?

Ter 5 mil amigos virtuais e não saber o prato favorito de 10 deles. Não conhecer a força do seu abraço, o seu jeito de andar e os seus lugares favoritos. Se gosta de café ou se prefere chá. Se adoça ou não. Entre vinho e cerveja, não saber o que ele escolhe. Que pizza mais gosta. O que gosta de fazer, de verdade, no sábado de tarde. No sábado de noite.  DE VERDADE. Não aquilo que as redes sociais...