Momento difícil, momento de acessar nossa Mente Sábia…

Tenho refletido muito sobre a questão do COVID-19  e quais emoções despertam na população e em mim. Além da parte emocional vivemos um período de tomada de decisões difíceis, que impactam diretamente a vida das pessoas, não só em termos de saúde, mas também em termos econômicos e emocionais. E frente a essas decisões sugiro exercitarmos a mente sábia.

Segundo Linehan (2018, p.162) mente sábia é a capacidade de ”encontrar, dentro de si, a sabedoria inerente que cada pessoa tem em seu interior”. Essa sabedoria inclui a capacidade de identificar e utilizar meios hábeis para alcançar fins valiosos, aplicando conhecimentos,  experiências e o bom senso.  Portanto, quando acessamos essa sabedoria podemos dizer que estamos em mente sábia. Já as mentes racional e emocional são estados da mente que atrapalham a mente sábia, pois podemos estar em diferentes estados da mente em momentos distintos e isso nos faz sentir, pensar e agir de forma muito diferente do que fazemos em outro.

A mente emocional é o estado quando as emoções estão no controle e não são equilibradas pela razão, elas controlam o seu pensamento e comportamento. Já a mente racional é o extremo da razão, não equilibrada por emoções e valores. É a parte de você que planeja e avalia as coisas logicamente, você é governado por fatos, razão, lógica e pragmatismo. As emoções como amor, culpa, medo, são irrelevantes. E então como tomar decisões importantes utilizando a mente sábia? Achando o caminho do meio entre razão e emoção.

Não é possível superar a mente emocional com a mente racional, nem criar emoções com racionalidade, você deve, segundo Linehan (2018), aproximar as duas coisas. Além disso, você pode experimentar a mente sábia em algum ponto específico do seu corpo, como na barriga, centro da cabeça, peito, etc.. Qualquer local onde você se sinta conectado com a sua sabedoria interna. Nem sempre é fácil acessá-la, mas quando você a encontra a sensação é de conhecer e experimentar a verdade, seja ela prazerosa ou não. Existem muitos exercícios indicados para acessar a mente sábia, mas o principal é a prática de mindfulness, ou seja,  atenção plena sobre seus pensamentos, sentimentos, emoções, sensações corporais, acessando sua intuição e sabedoria interior.

Escolhi relembrar esse tema nesse momento pois estive  nesse processo de busca de repostas da minha mente sábia, cancelo ou não a festa de aniversário de 18 anos do meu filho? Racionalmente seria fácil responder, mas não é tão simples quando envolvem emoções de amor e valores  e uma escolha consciente de não pautar minha jornada no medo. Então fiz minha caminhada de conexão com minha mente sábia, usei os exercícios aprendidos e finalmente optamos em cancelar.

Depois de tomada a decisão veio a sensação de paz e verdade referida acima, mesmo sentindo dor, tristeza e frustração. Agora momento de acomodar essas emoções e seguir com coragem. Segundo um amigo infectologista e também praticante da meditação, quando questionado sobre o uso de vitaminas e prevenção do Coronavirus, sua resposta foi:  “vitamina pensamento positivo, vitamina esperança, vitamina força de vontade. Só conheço essas pra imunidade. Sério!” Também compartilho desse pensamento, pois se nos conectarmos somente com o medo, a emoção que  organiza nossas respostas ao que ameaça a nossa vida,  nossa saúde ou  nosso bem-estar e somente nos concentrarmos em escapar do perigo, não será suficiente. Precisamos fortalecer nosso sistema imunológico emocional para fortalecer o sistema imunológico biológico. Não temos como controlar as emoções, elas são automáticas e involuntárias a eventos internos e externos, não podemos usar a força de vontade para bloqueá-las desesperadamente, mas podemos estar atentos sobre qual dos 3 sistemas de foco abaixo citados estamos sendo guiados:

Ameaça e auto-proteção, acessa as emoções do medo, raiva, ansiedade, lutar , fugir. A atenção está focada no negativo, no desespero, na derrota e assim o corpo libera o CORTISOL  (normalmente o sistema mais acionado por nós humanos).

Direção e Aquisição, acessa o agir, conquistar, buscar, competir. O que faz a pessoa acordar e ir trabalhar, ter uma meta, alcançar, agir no mundo. Libera a ADRENALINA (Segundo sistema mais acionado).

Afiliação e Tranquilidade, acessa a calma, tranquilidade, segurança, compaixão e autocompaixão. Libera a OCITOCINA. Quando estamos nesse sistema existe a possibilidade de deligar os outros dois, através da meditação, yoga, mindfulness, respiração, chás, sopa. Proporcionando sensação de bem estar, relaxamento e equilíbrio. O  aumento da produção de ocitocina reduz o medo, a ansiedade e o stress e instala o sistema de segurança, da compaixão.

Fica aqui então o meu convite, de acessarmos mais nosso sistema de segurança e nosso poder de conscientização pessoal e coletiva.  Não se deixe levar por notícias falsas, busque fontes seguras, ocupe seu tempo também com leituras prazerosas, aproveite o tempo livre para assistir programas culturais, estude, faça limpezas necessárias em sua casa, arrume seu guarda roupa, doe roupas que não lhe servem mais, aproveite para conversar com seus familiares, estamos tendo a oportunidade de nos aproximar dos filhos, que estarão agitados e precisando de atenção, não fique todo o tempo olhando o celular e as más notícias, acesse sua fé, sua calma, tranquilidade e sua compaixão.

Não vá na onda, acesse  seu autoconhecimento, seus valores e faça escolhas conscientes com o que quer se comprometer. Um bom exemplo dessa prática é decidir: quero sair comprando tudo o que existe no supermercado para minha subsistência nesse período ou quero pensar na comunidade como um todo? O contexto tem nos colocado nesses dilemas, o Coronavirus nos coloca frente ao pensar coletivo, a nos lembrar que estamos todos no mesmo barco!!!

 

REFERÊNCIAS:

Linehan, Marsha M. Treinamento de Habilidades em DBT: manual de terapia comportamental dialética para o terapeuta. Tradução: Henrique de Oliveira Guerra; revisão técnica: Vinícius Guimarães Dornelles. 2.ed. Porto Alegre- RS: Artmed, 2018.

Compartilhe

Sobre o Autor
Vanessa Stechow
Vanessa Stechow
Psicóloga (PUCRS). MBA em Gestão de Pessoas com ênfase em Estratégia (FGV/RS), Didata em Dinâmica dos Grupos (SBDG) e qualificação como Analista PDA (Personal Development Analysis). Formação Internacional em Coaching Executivo Organizacional - Metodologia Ontológica Transformacional com Leonardo Wolk, em Líder Coach pelo ICI e The Coaching Clinic – Corporate Coach U. Formação em Coaching de Equ... ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *