ACT: Começando a Surfar

A Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) foi desenvolvida ao longo de três décadas e é uma aplicação da psicologia comportamental contemporânea, uma terapia focada no contexto e nas funções. Na ACT, a relação terapêutica é forte, aberta, mútua e respeitosa para que o terapeuta possa criar um contexto para a mudança.

Luoma, Hayes e Wesler (2007) trazem diferentes formas de começar a surfar na ACT. Primeiro, antes de começar a aplicar esta abordagem na prática com os clientes, é recomendável que você tenha uma boa compreensão da ideia geral da ACT. Comprender os princípios do contextualismo funcional fortalece a aplicação do modelo e faz com que o terapeuta fique mais atento aos processos que acontecem em sessão. Ler livros, como por exemplo Learning ACT (Luoma, Hayes e Wesler, 2007); ACT Made Simple (Harris, 2009) e Acceptence and Commitment Therapy (Hayes, Strosahl e Wilson, 1999 e 2012) é uma excelente forma de compreender a abordagem. 

Segundo, é fundamental aplicar o modelo não apenas com os clientes, mas também consigo mesmo. Esta é uma forma de crescer pessoalmente juntamente com a teoria e a prática. Desde o ponto de vista da ACT, o sofrimento faz parte da vida e sua origem é entendido como um processo normal dos seres humanos. Assim, tanto terapeuta como paciente são confrontados por muitos dilemas parecidos ao longo da vida. Uma forma de aprender a lidar com isso pode ser através de livros de auto-ajuda de ACT, como Get out of Your Mind and Into Your Life (Hayes & Smith, 2005) ou Happiness Trap (Harris,2007).

Terceiro, é recomendável começar a incorporar ACT na sua prática. Acessar o site da ACBS (Association for Contextual Behavior Science) é uma forma de ter acesso a diferentes materiais, desde explicação dos princípios das terapias contextuais até vídeos de atendimentos clínicos. 

Por fim, os autores recomendam participar de um Workshop experiencial. Esta é uma das melhores formas de aprender a prática clínica. A ACT se centra em viver plenamente, cultivando uma postura intencional de abertura, receptividade e não julgamento com respeito a vários aspectos da experiência, tanto positivos quanto negativos. Essa postura permite conquistar a liberdade e a riqueza que a vida com propósito pode trazer. Participar de Workshops é uma maneira de vivenciar esses tipos de eventos em sua vida, tanto de uma maneira pessoal de estar no mundo quanto no seu trabalho com clientes, podendo experienciar as funções dos processos de ACT. Assim, a grande vantagem de participar de workshops, no percurso de se tornar um terapeuta ACT, é que eles reúnem os três elementos centrais que citei anteriormente e que permitirão uma aprendizagem efetiva do modelo.

Bem, este texto é um convite para que você venha participar do workshop que o CEFI está oferecendo – ACT: Primeiros Passos. Estarei lá, nos dias 9 e 10 de agosto, para introduzir a terapia, seu modelo teórico e como utilizá-la na prática clínica. Esta é uma oportunidade para aprender sobre o modelo, efetivo para diferentes tratamento (por exemplo, ansiedade, depressão, quadros psicóticos,  fibromialgia, dor crônica), e também experienciar o princípios dele na sua própria vida. Mais informações você pode encontrar clicando aqui.  Espero vocês lá! 😀

Sobre o Autor
Matheus Bebber
Matheus Bebber
Psicólogo graduado pela PUC-RS. Master em Investigação em Ciência do Comportamento pela Univisidade de Almería, Espanha. Formação em Psicoterapia Comportamentais Contextuais pelo CEFI-RS/CIPCO, com formação complementar em Terapia Comportamental Dialética (DBT). Experiência em atendimento de grupo de treinamento de habilidades da Terapia Comportamental Dialética. Participou de treinamento inten... ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *