Como gerar conexão entre as pessoas queridas nesse final de ano

Essa época do ano é propícia para fazer reflexões sobre a vida, sobre objetivos que conseguimos ou não alcançar e os sonhos que queremos persistir. Também é tempo de festejar e estar próximo das nossas pessoas queridas. Nesse ano, as reflexões se deram intensamente ao longo do ano todo e as festividades tornaram-se um desafio nesse período de pandemia. Celebrar e comemorar, algo tão natural e esperado por muitos, acabou necessitando de adaptação. O desejo de intimidade fez com que encontrássemos formas para que continuássemos próximos mesmo com a distância física. Inovamos na capacidade de festejar e nos conectar para manter ou criar a proximidade emocional. E é sobre isso que quero falar, como estabelecer conexão com as suas pessoas queridas, utilizando uma brincadeira como recurso.

Uma pessoa muito especial me ensinou essa “técnica” há alguns anos atrás, e desde então usei diversas vezes em trabalhos com grupos e também com minha família e amigos em um Natal não tão distante.

Obrigada

Desculpa

Parabéns

Você pode ver essas palavras soltas e pode ser que elas não façam muito sentido para ti.  Porém elas podem compor uma estratégia de conexão interpessoal bastante interessante. Vem comigo que te explico.

Todos nós temos ao que agradecer do ano que passou, se desculpar por algo que fez ou deixou de fazer e parabenizar um feito. Esse ritual pode ser feito para estabelecer conexão interpessoal junto às pessoas que queremos gerar mais proximidade e conexão.

Uma dica é convidar as suas pessoas queridas a partilharem entre elas: a quem e a que foram gratos; a quem e a que se desculpam e a quem e o que querem parabenizar. Uma atividade simples, que pode gerar uma boa conexão entre as pessoas.

Quando fiz com grupos, distribuía a cada pessoa três cartões, cada um com uma palavra: OBRIGADA, DESCULPA, PARABÉNS. Cada pessoa tinha que entregar um cartão para outra dizendo a que era grato, a que se desculpa e o que parabeniza. Sem regras, cada um pode entregar os cartões para quem quiser, vale pegar cartões “extras” ou pegar emprestado com os demais participantes da brincadeira. A ideia é diversificar e entregar os cartões para pessoas diferentes, justamente para estabelecer diferentes conexões com diferentes pessoas.

Em uma adaptação para o virtual, é possível enviar o convite para a brincadeira com um texto ou vídeo explicando. E as “entregas” podem ser uma live entre essas pessoas queridas ou grupo do whatsapp; também pode ser entregue diretamente a pessoa que escolhemos (agradecer, se desculpar ou parabenizar). Usar a criatividade é sempre bem vinda! Faça texto, vídeos, desenhe, edite fotos, etc.

Quando fiz essa brincadeira presencialmente com a minha família e amigos, alguns preferiram falar publicamente a quem e a que estavam sendo gratos, se desculpando e parabenizando; outros preferiram falar diretamente a quem estavam entregando o cartão. As minhas experiências me mostraram que independente da forma que as pessoas decidem se expressar, o convite para expressar é o que vale!

Todos nós estamos sedentos por proximidade, conexão, intimidade e afeto. Acredito que promover um momento de partilha pode ser muito bom para quem dá e para quem recebe.

 

Compartilhe

Sobre o Autor
Rafaela Teló Klaus
Rafaela Teló Klaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *