ATUALIZAÇÃO DOS QUESTIONÁRIOS DA IBCT

Como já explicado no artigo QUESTIONÁRIOS IBCT PARA AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO CONJUGAL a Terapia Comportamental Integrativa de Casal (Integrative Behavioral Couple Therapy -IBCT) utiliza instrumentos de avaliação da relação conjugal, fato que organiza o trabalho terapêutico e, o mais importante, todos, terapeuta e clientes, conhecem o caminho a ser percorrido, as maiores dificuldades e objetivos terapêuticos, devido à clareza acerca do funcionamento conjugal que esta modalidade de trabalho oportuniza. Esta fase de avaliação é realizada em quatro sessões: a primeira com o casal junto, a segunda e terceira com cada parceiro(a) individualmente e a quarta com o casal junto para discutirem sobre a avaliação e formulação do caso entregue pelo terapeuta.

Nesta nova proposta, além do incremento dos questionários de satisfação conjugal, houve a inclusão da avaliação do padrão de comunicação do casal, da aliança terapêutica e de um feedback do casal acerca da sessão de devolução da formulação do caso. Sendo assim, segue uma atualização da forma e aplicação dos questionários da avaliação conjugal. O seguinte material foi traduzido de um dos manuais de um treinamento em IBCT promovido por Andrew Christensen, realizado no Texas (USA) em janeiro de 2020.

Descrição, pontuação e interpretação de medidas de avaliação:

  1. Questionário do relacionamento. Desenvolvido por Christensen, essa medida fornece algumas informações demográficas básicas sobre o casal, uma descrição aberta de suas preocupações e uma linha de base de satisfação no mês anterior ao início da terapia de casal (formas de 4 e 8 itens que fazem parte do Índice de Satisfação do Casal, desenvolvido por Funk & Rogge, 2007).
  2. Índice de Satisfação do Casal (CSI-16). Desenvolvido por Funk e Rogge (2007), esta medida fornece uma indicação empiricamente validada do nível de satisfação no relacionamento. Ele será usado no início, durante e no final da terapia para avaliar a melhoria da satisfação ao longo do curso do processo terapêutico.
  3. Questionário para casais. Desenvolvido por Christensen (2010), essa medida é projetada para avaliar a) satisfação do casal, b) compromisso com o relacionamento e c) violência por parceiro íntimo (usando 3 itens desenvolvidos por Dan O’Leary, Rick Heyman e Katherine Iverson). É usado durante a fase de avaliação para avaliar essas três áreas importantes de funcionamento, e também solicita um exemplo de interação negativa e positiva entre o casal.
  4. Questionário de áreas problemáticas. Desenvolvida por Heavey, Christensen e Malamuth (1995), essa medida avalia quais áreas comuns do funcionamento do relacionamento, como dinheiro e sexo, são problemas para o casal. É usado durante a fase de avaliação para auxiliar na formulação dos problemas do casal.
  5. Comunicação do casal durante um conflito. Desenvolvido por Christensen, essa medida é projetada para avaliar os padrões de interação problemáticos que dificultam a relação do casal. É usado durante a avaliação para desenvolver uma formulação dos problemas do casal.
  6. Questionário de Feedback. Desenvolvido por Christensen, essa medida é projetada para avaliar as reações do casal à sessão de feedback e a satisfação atual do relacionamento (novamente com as formas de 4 e 8 itens do Inventário de Satisfação do Casal, desenvolvido por Funk & Rogge, 2007).
  7. Inventário de Aliança Terapêutica – Formulário Curto. Com base no trabalho de Horvach e Greenberg (1989) e Tracy e Korotovic (1989), essa medida de 12 itens foi projetada para avaliar a qualidade da relação terapeuta-cliente. Dois itens adicionais foram adicionados para abordar especificamente o relacionamento entre o terapeuta e o casal. Esta medida também é utilizada no meio e no final do tratamento.
  8. Questionário semanal. Desenvolvida por Christensen, essa medida é projetada para avaliar a satisfação do casal durante o curso da terapia (usando as formas resumidas de 4 e 8 itens do Índice de Satisfação do Casal, Funk & Rogge, 2007} e avaliar incidentes e questões importantes que ocorreram entre os pacientes, durante o intervalo entre as sessões. Baseado neste questionário é que o casal fornecerá a agenda para a sessão de terapia de casal. A medida é usada semanalmente para fornecer feedback sobre o desempenho do casal e para estruturar as sessões de terapia.

Administração de medidas:

O Questionário de Relacionamento é entregue a cada parceiro para ser preenchido antes da sessão inicial. O Questionário de Áreas Problemáticas, o Índice de Satisfação do Casal (CSI-16), o Questionário para Casais e o Questionário de Comunicação durante Conflitos são entregues a cada parceiro no final da primeira sessão com instruções para que respondam de forma independente e os entregue em sua sessão individual (ou chegar 30 minutos antes da sessão individual para respondê-los). O Questionário de Feedback e o Inventário da Aliança Terapêutica – Formulário Curto são entregues aos casais para preenchimento no final da sessão de feedback.

Depois que as sessões de avaliação e feedback são concluídas, o Questionário Semanal é preenchido semanalmente por cada parceiro(a) antes de iniciar a sessão. Se um ou os dois não concluíram a medida antes da sessão, peça que eles a completem no início da sessão. O Índice de Satisfação do Casal (CSI-16) é aplicado novamente no final de cada quatro sessões de tratamento. Na sessão de encerramento, cada parceiro recebe o Índice de Satisfação do Casal (CSI-16) e o Inventário da Aliança Terapêutica – Formulário Curto.

Pontuação e Interpretação de Medidas:

  1. Índice de Satisfação do Casal (CSI-16). Este índice é pontuado somando o total de pontos. A medida tem um alfa de 0,98. As pontuações variam de 0 a 81, com média de 61 e desvio padrão de 17. Pontuações abaixo de 51,5 são consideradas na faixa clínica. As pessoas que procuram o divórcio costumam ter cerca de 24 anos.
  2. Índice de satisfação do casal (versão de 4 itens-CSI-4). O CSI-4 faz parte do Questionário do Relacionamento, do Questionário para Casal e do Questionário Semanal. O CSI-4 é pontuado somando o total. A medida tem um alfa de 0,94. Os escores variam de 0 a 2 com média de 16 e desvio padrão de 4,7. Pontuações abaixo de 13,5 são consideradas na faixa clínica.
  3. Inventário de Aliança Terapêutica. Essa medida consiste em três subescalas, a escala de tarefas (itens I, 2, 8 e 12 somados), a escala de vínculo (itens 3, 5, 7 e 9 somados) e a escala de objetivos (subtração dos itens 4 e 10 do total dos itens 6 e 11). Ou você pode criar uma pontuação total somando essas pontuações da escala. Os itens 13 e 14 foram adicionados para avaliar especificamente a terapia de casal.
  4. Outros questionários. Todos os outros questionários não são pontuados numericamente, mas simplesmente examinados em busca de informações relevantes para a formulação clínica do caso.

Seguem em anexo os questionários:

IBCT-QUESTIONÁRIOS PARA FORMULAÇÃO DO CASO

 

Referências

 Funk, J. L. & Rogge, R. D. (2007). Testing the Ruler With Item Response Theory: Increasing Precision of Measurement for Relationship Satisfaction With the Couples Satisfaction Index. Journal of Family Psychology, 21, 572-583

Heavey, C.L., Christensen, A., Malamuth, N.M. (1995). The longitudinal impact of demand and withdrawal during marital conflict. Journal of Consulting and Clinical Psychology. 63, 797-80 l.

Horvath, A. 0., & Greenberg, L. S. (1989). Development and validation of the Working Alliance Inventory. Journal of Counseling Psychology, 36, 223-233.

Nguyen, T. 0., Attkisson, C. C., & Stegner, B. L. (1983). Assessment of patient satisfaction: Development and refinement of a service evaluation questionnaire. Evaluation and Program Planning, 6, 299-314.

Tracey, T. J., & Kokotovic, A. M. (1989). Factor structure of the Working Alliance Inventory. Psychological Assessment, 1, 207-210.

 

Compartilhe

Sobre o Autor
Mara Lins
Mara Lins
CRP 07/05966 Psicóloga. Mestre em Psicologia. Especialista em Terapia de Casal e Família. Treinamento intensivo em Terapias Contextuais realizado no CIPCO em Córdoba/Argentina. Realizando doutorado em Psicologia Clínica sobre Terapia Comportamental Integrativa de Casal (Integrative Behavioral Couple Therapy-IBCT) na Universidade UNISINOS - Brasil. Professora e Supervisora de cursos de pós-gr... ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *