ATUALIZAÇÃO DOS QUESTIONÁRIOS DA IBCT

Como já explicado no artigo QUESTIONÁRIOS IBCT PARA AVALIAÇÃO DO FUNCIONAMENTO CONJUGAL a Terapia Comportamental Integrativa de Casal (Integrative Behavioral Couple Therapy -IBCT) utiliza instrumentos de avaliação da relação conjugal, fato que organiza o trabalho terapêutico e, o mais importante, todos, terapeuta e clientes, conhecem o caminho a ser percorrido, as maiores dificuldades e objetivos terapêuticos, devido à clareza acerca do funcionamento conjugal que esta modalidade de trabalho oportuniza. Esta fase de avaliação é realizada em quatro sessões: a primeira com o casal junto, a segunda e terceira com cada parceiro(a) individualmente e a quarta com o casal junto para discutirem sobre a avaliação e formulação do caso entregue pelo terapeuta.

Nesta nova proposta, além do incremento dos questionários de satisfação conjugal, houve a inclusão da avaliação do padrão de comunicação do casal, da aliança terapêutica e de um feedback do casal acerca da sessão de devolução da formulação do caso. Sendo assim, segue uma atualização da forma e aplicação dos questionários da avaliação conjugal. O seguinte material foi traduzido de um dos manuais de um treinamento em IBCT promovido por Andrew Christensen, realizado no Texas (USA) em janeiro de 2020.

Descrição, pontuação e interpretação de medidas de avaliação:

  1. Questionário do relacionamento. Desenvolvido por Christensen, essa medida fornece algumas informações demográficas básicas sobre o casal, uma descrição aberta de suas preocupações e uma linha de base de satisfação no mês anterior ao início da terapia de casal (formas de 4 e 8 itens que fazem parte do Índice de Satisfação do Casal, desenvolvido por Funk & Rogge, 2007).
  2. Índice de Satisfação do Casal (CSI-16). Desenvolvido por Funk e Rogge (2007), esta medida fornece uma indicação empiricamente validada do nível de satisfação no relacionamento. Ele será usado no início, durante e no final da terapia para avaliar a melhoria da satisfação ao longo do curso do processo terapêutico.
  3. Questionário para casais. Desenvolvido por Christensen (2010), essa medida é projetada para avaliar a) satisfação do casal, b) compromisso com o relacionamento e c) violência por parceiro íntimo (usando 3 itens desenvolvidos por Dan O’Leary, Rick Heyman e Katherine Iverson). É usado durante a fase de avaliação para avaliar essas três áreas importantes de funcionamento, e também solicita um exemplo de interação negativa e positiva entre o casal.
  4. Questionário de áreas problemáticas. Desenvolvida por Heavey, Christensen e Malamuth (1995), essa medida avalia quais áreas comuns do funcionamento do relacionamento, como dinheiro e sexo, são problemas para o casal. É usado durante a fase de avaliação para auxiliar na formulação dos problemas do casal.
  5. Comunicação do casal durante um conflito. Desenvolvido por Christensen, essa medida é projetada para avaliar os padrões de interação problemáticos que dificultam a relação do casal. É usado durante a avaliação para desenvolver uma formulação dos problemas do casal.
  6. Questionário de Feedback. Desenvolvido por Christensen, essa medida é projetada para avaliar as reações do casal à sessão de feedback e a satisfação atual do relacionamento (novamente com as formas de 4 e 8 itens do Inventário de Satisfação do Casal, desenvolvido por Funk & Rogge, 2007).
  7. Inventário de Aliança Terapêutica – Formulário Curto. Com base no trabalho de Horvach e Greenberg (1989) e Tracy e Korotovic (1989), essa medida de 12 itens foi projetada para avaliar a qualidade da relação terapeuta-cliente. Dois itens adicionais foram adicionados para abordar especificamente o relacionamento entre o terapeuta e o casal. Esta medida também é utilizada no meio e no final do tratamento.
  8. Questionário semanal. Desenvolvida por Christensen, essa medida é projetada para avaliar a satisfação do casal durante o curso da terapia (usando as formas resumidas de 4 e 8 itens do Índice de Satisfação do Casal, Funk & Rogge, 2007} e avaliar incidentes e questões importantes que ocorreram entre os pacientes, durante o intervalo entre as sessões. Baseado neste questionário é que o casal fornecerá a agenda para a sessão de terapia de casal. A medida é usada semanalmente para fornecer feedback sobre o desempenho do casal e para estruturar as sessões de terapia.

Administração de medidas:

O Questionário de Relacionamento é entregue a cada parceiro para ser preenchido antes da sessão inicial. O Questionário de Áreas Problemáticas, o Índice de Satisfação do Casal (CSI-16), o Questionário para Casais e o Questionário de Comunicação durante Conflitos são entregues a cada parceiro no final da primeira sessão com instruções para que respondam de forma independente e os entregue em sua sessão individual (ou chegar 30 minutos antes da sessão individual para respondê-los). O Questionário de Feedback e o Inventário da Aliança Terapêutica – Formulário Curto são entregues aos casais para preenchimento no final da sessão de feedback.

Depois que as sessões de avaliação e feedback são concluídas, o Questionário Semanal é preenchido semanalmente por cada parceiro(a) antes de iniciar a sessão. Se um ou os dois não concluíram a medida antes da sessão, peça que eles a completem no início da sessão. O Índice de Satisfação do Casal (CSI-16) é aplicado novamente no final de cada quatro sessões de tratamento. Na sessão de encerramento, cada parceiro recebe o Índice de Satisfação do Casal (CSI-16) e o Inventário da Aliança Terapêutica – Formulário Curto.

Pontuação e Interpretação de Medidas:

  1. Índice de Satisfação do Casal (CSI-16). Este índice é pontuado somando o total de pontos. A medida tem um alfa de 0,98. As pontuações variam de 0 a 81, com média de 61 e desvio padrão de 17. Pontuações abaixo de 51,5 são consideradas na faixa clínica. As pessoas que procuram o divórcio costumam ter cerca de 24 anos.
  2. Índice de satisfação do casal (versão de 4 itens-CSI-4). O CSI-4 faz parte do Questionário do Relacionamento, do Questionário para Casal e do Questionário Semanal. O CSI-4 é pontuado somando o total. A medida tem um alfa de 0,94. Os escores variam de 0 a 2 com média de 16 e desvio padrão de 4,7. Pontuações abaixo de 13,5 são consideradas na faixa clínica.
  3. Inventário de Aliança Terapêutica. Essa medida consiste em três subescalas, a escala de tarefas (itens I, 2, 8 e 12 somados), a escala de vínculo (itens 3, 5, 7 e 9 somados) e a escala de objetivos (subtração dos itens 4 e 10 do total dos itens 6 e 11). Ou você pode criar uma pontuação total somando essas pontuações da escala. Os itens 13 e 14 foram adicionados para avaliar especificamente a terapia de casal.
  4. Outros questionários. Todos os outros questionários não são pontuados numericamente, mas simplesmente examinados em busca de informações relevantes para a formulação clínica do caso.

Seguem em anexo os questionários:

IBCT-QUESTIONÁRIOS PARA FORMULAÇÃO DO CASO

 

Referências

 Funk, J. L. & Rogge, R. D. (2007). Testing the Ruler With Item Response Theory: Increasing Precision of Measurement for Relationship Satisfaction With the Couples Satisfaction Index. Journal of Family Psychology, 21, 572-583

Heavey, C.L., Christensen, A., Malamuth, N.M. (1995). The longitudinal impact of demand and withdrawal during marital conflict. Journal of Consulting and Clinical Psychology. 63, 797-80 l.

Horvath, A. 0., & Greenberg, L. S. (1989). Development and validation of the Working Alliance Inventory. Journal of Counseling Psychology, 36, 223-233.

Nguyen, T. 0., Attkisson, C. C., & Stegner, B. L. (1983). Assessment of patient satisfaction: Development and refinement of a service evaluation questionnaire. Evaluation and Program Planning, 6, 299-314.

Tracey, T. J., & Kokotovic, A. M. (1989). Factor structure of the Working Alliance Inventory. Psychological Assessment, 1, 207-210.

 

Compartilhe

Sobre o Autor
Mara Lins
CRP 07/05966 Psicóloga. Doutora em Psicologia Clínica (UNISINOS). Mestre em Psicologia Social (PUCRS). Especialista em Terapia de Casal e Família (CEFI). Treinamento em Terapias Comportamentais Contextuais. Treinamento em Terapia Comportamental Integrativa de Casal (Integrative Behavioral Couple Therapy-IBCT) com Andrew Christensen e sua equipe. Professora e Supervisora de cursos de pós-grad... ver mais

10 comentários em “ATUALIZAÇÃO DOS QUESTIONÁRIOS DA IBCT”

    1. Oi Dénison! Sim, nos dias 30 e 31 de outubro darei na Operantis, será online. E salve na sua agenda as datas de 11, 12, 13 e 14 de março de 2022, pois teremos um workshop internacional com os criadores deste modelo. Abraço

    2. Oi Dénison! Primeiramente agradeço a confiança. Sim, dou cursos, a próxima turma será em espanhol. Se você quiser os contatos eu lhe aviso. Se preferir em português, fique atento às mídias do CEFI. Abraço.

  1. Pode me tirar uma dúvida sobre um dos questionários? É questão com a interpretação da pergunta.
    No tópico “Comunicação durante um conflito”, o que seria isso de: “verifique os comportamentos que seu parceiro tem nessa categoria”. Ele deve circular uma das alternativas enumerdas e escrever o que no espaço em branco?

    Adorei esses questionários. Me ajudam muito com meus atendimentos.
    Obrigada!

    1. Oi Nicole!
      Este questionários por vezes confunde mesmo. As respostas se referem a somente um item (do 1 ao 3) e, após escolher o item, marcar somente uma forma de se comunicar (marcar somente uma das linhas de comportamentos). não se escreve nada, somente seleciona o que for mais comum. Se ainda tiver dúvidas, só falar. Abraço.

    1. Oi Lucineyde! Infelizmente não, agora fique atenta às mídias do cEFI, pois teremos um grande workshop com os criadores do modelo, no ano que vem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.