Calma, você não está “enlouquecendo”

Talvez você nem queira ler este meu texto, pois já está saturado de informações que lhe bombardeiam todos os dias de todos os lados. Mas eu quero só te passar uma mensagem: CALMA (dentro do possível). Você não está “enlouquecendo”!! A verdade é que estamos frente a uma grande crise que afeta diversos setores da nossa vida. Um vírus – que é invisível – ameaça nossa saúde (e torço para que não, a vida). Nosso sistema de saúde, está correndo...

Lidando com a imprevisibilidade

Até ontem eu já tinha decidido sobre o que eu gostaria de escrever no blog dessa semana. Já tinha estruturado o texto na minha cabeça e só faltava colocar no papel. Mas aí a vida aconteceu. Para ser mais descritiva, quando digo a vida, me refiro àquela qualidade tão excitante e ao mesmo tempo tão assustadora que ela tem… a imprevisibilidade. Um parente querido que morre, o diagnóstico de uma doença grave, a perda de algo importante, etc. Felizmente não...

“Será que preciso de terapia?” – Quando é hora de buscar ajuda

Na maioria das vezes, as pessoas não buscam tratamento até que estejam em uma crise. E mesmo quando estão em uma crise, a maneira como buscam ou comunicam a necessidade de tratamento nem sempre é efetiva. É bem comum levarmos as coisas no espírito do “vamos ver no que dá” quando se trata de buscar ajuda, especialmente em saúde mental. Claro que não há necessidade de nos apressarmos quando não há um problema ou quando não parece que o problema...

Emoções frequentes na adolescência: quais são e o que fazer frente a elas?

Uma das lembranças mais nítidas da minha adolescência é a intensidade das emoções que eu tinha, ainda que os problemas na minha vida, com o tempo, fossem ficando mais sofisticados e intensos, com mais responsabilidades e interações com mais pessoas. A adolescência é um período com mudanças biológicas, sociais e interpessoais. Minhas emoções eram regularmente mais intensas, voláteis e eu não tinha as ferramentas para trabalhar com elas como hoje. Em geral, na adolescência, as emoções chegam como um temporal...

COMPREENDENDO NOSSAS EMOÇÕES

Esse post tem duas funções: ser simples e ser útil. Entender para que servem as emoções é o ponto central que gostaria de abordar nesse contexto. As emoções são complexas, uma vez que diferentes reações acontecem ao mesmo tempo. Por exemplo, quando sinto raiva, posso notar uma contração em minha mandíbula, um impulso de falar mais alto, alguns pensamentos com a temática da injustiça, entre outros. Tudo isso acontece em frações de segundo, o que torna a observação desses componentes...